Gilberto Matter Paisagismo  
Paisagismo  
Dicas  
Jardinagem  
Artigos  
Envie seu Artigo  
Plantas  
Idéias & Curiosidades  
Ecologia e Meio Ambiente  
Sem comentários  
Produtos  
Produtos exclusivos  
Novidades  
Classificados  
Promoções  
TerraCottem  
Cursos no Brasil  
Agenda de Cursos  
Agenda de Eventos  
Cadastro de Empresas  
Cadastro de Profissionais  
Teste: Ter um jardim?  
Newsletter  
Download  
Perguntas & Respostas  
Links  
Biblioteca Verde  
Cartões Virtuais  
Fotos do seu Jardim  
Galeria de Imagens  
Fóruns  
Cursos de Paisagismo e Jardinagem  
O Projeto  
Estrutura  
Parceria  
Cursos e Palestras  
Notícias do Centro  
Institucional  
Apresentação  
Colaboradores  
Parceiros do Portal  
Termos de Uso  
Política de Privacidade  
Opine  
Cadastre-se  
Anuncie no Portal  
Fale conosco  
 
O dia de ontem é uma história, o dia de amanhã é um mistério, o dia de hoje é um presente.
 
 
 
 
 
A caiação das árvores

Em princípios do século passado um general francês avançava com suas tropas sobre todos os países da Europa, até Moscou. Era um gênio militar e tendo que movimentar soldados à noite, para facilitar isso, mandou pintar de branco as árvores marginais das estradas.

Depois, enquanto não surgiram as poderosas lanternas dos veículos modernos, todos reconheciam as vantagens e praticavam a pintura branca com fins específicos e úteis: facilitar a locomoção à noite. Até hoje, mesmo com os faróis dos veículos, há curvas com rochedos perigosos que devem ser, excepcionalmente, pintados de branco.

Mais tarde, provavelmente na Europa, que era relativamente atrasada no século passado, alguns prefeitos devem ter aproveitado a ideia da caiação para mostrar serviço, pintando as árvores de suas cidades. Costume que hoje, lá, não existe mais. Algum brasileiro imitador trouxe para o nosso país o negativo costume. Aqui, prefeitos de cidades grandes e pequenas, querendo dar demonstração de boa administração, correm para fazer este trabalho facílimo. Contratam três operários e, se a cidade for pequena, em pouco tempo deixam-na branquíssima. Com os prefeitos, cooperam os secretários de turismo. Geralmente o turismo é complementado na base da tinta branca.

Alguns alegam que é para apresentar aspecto de limpeza. Só aspecto, porque limpeza só existe na natureza pura ou quando é praticada uma eficiente remoção do lixo. As árvores não são sujas.

Os praticantes dessas pinturas revelam que o homem tem instinto de derrubar e submeter a Natureza. Na realidade, o que se quer é estabelecer a evidência do domínio do homem sobre a natureza, se está isolando as pessoas do ambiente natural. As árvores estarão só em cima, para nos fazer sombra, isto quando não forem podadas. Embaixo podemos circular sem vê-las. Apenas notaremos uns postes brancos.



Na realidade, muitas vezes, também temos que aceitar a interpretação de que a caiação do tronco das árvores sirva para encobrir a preguiça e a incompetência de administradores e capatazes. Incapazes de fazer serviços realmente necessários em suas cidades, com facilidade e rapidez, mostram o que parece ser uma boa obra aos incautos munícipes.

Geralmente os pintores argumentam que a pintura serve para afugentar e matar formigas. Isso é contrário ao bom senso. A cal não tem efeito algum sobre os insetos, a não ser no momento em que o pincel está molhado, quando a formiga tem que esperar o secamento ou então morrer afogada.

Entretanto se pode admitir que, em casos excepcionais, principalmente na infestação de pragas, é possível que uma borrifação de cal, com praguicidas, geralmente nas folhas, traga efeitos positivos e vantagens ao proprietário da árvore. Isso é outra coisa, mas os pintores vêm argumentando com o motivo das infestações, mas só pintam os troncos, e também as pedras das praças.

Quando numa praça ou rua há espécies diferentes de árvores (figueiras, capororocas, eucaliptos, ligustros, tipuanas, jacarandás, flamboyants, extremosas, etc.), estando todas elas pintadas, as crianças e os adultos ignorantes não distinguirão uma espécie da outra. Na realidade, excelentíssimos senhores prefeitos e secretários de turismo demonstram que são pessoas alienadas da Natureza e estão procurando enfeitar as árvores, até mesmo sujando-as. Na realidade, eles querem artificializar as árvores. Estão praticando uma maldade com as árvores e com a conscientização das crianças.

Reconhecemos que, praticamente, uma pintura a cal não traz maiores prejuízos à saúde das árvores. A poda é muito pior. Entretanto, no lugar pintado, morrem os liquens que porventura existam nas cascas das árvores. Se forem pintadas a óleo, haverá um asfixiamento que só não mata a árvore porque a pintura é parcial e não é permanente.



A árvore é um ente vivo. Não é um móvel de madeira, nem um poste. Pintar uma árvore é tentar matá-la um pouco. É querer fazer esquecer que a árvore também é vida.

Infelizmente este costume triste sem nenhuma justificação ou defesa, está difundido entre todos os ignorantes e insensíveis, e regularmente vemos o espetáculo deprimente nos lugares mais inesperados e impróprios. As pessoas conscientes que lerem este trabalho que nos ajudem, combatendo-o, condenando-o e até impedindo-o, pois a Ecologia, além de todas as poluições, ainda tem mais este problema a enfrentar.

Buscamos explicações lógicas para esse comportamento, mas não encontramos. Entendemos o calor da cor branca, sua luminosidade e inspiração, porém confirmamos o propósito de que a alteração de um elemento natural vivo não passa da mais crassa ignorância.


Autor * Miraci Samuel é pseudônimo de Augusto César Cunha Carneiro



Fonte de pesquisa: Agir Azul Memória




































 
 
 
 
Plantas podem ver, ouvir, cheirar e até reagir? (novo)
Na visão de Jack Schultz, plantas são "como animais muito lentos": conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos. - Postada em 16 junho 2017
Sem músculos e cérebro, planta carnívora ainda intriga cientistas
Depois de verem fotos da planta postadas por um naturalista amador no Facebook, pesquisadores confirmaram que aquela espécie de drosera era nova para a ciência. - Postada em 07 março 2017
Plantas conversam entre si e possuem até uma espécie de internet, revelam cientistas
Com o uso de gases e fungos, vegetais avisam que estão doentes ou a chegada de predadores.
Ouro cresce em árvore?
Cientistas dizem que sim,
Músicas do Black Sabbath fazem bem às plantas, diz especialista
Ajudam a evitar doenças e faz com que elas floresçam melhor.
Vitória Régia a rainha dos lagos. Além da lenda ...
Diz a lenda, que a lua cheia, dona de encantos fabulosos, teria poderes de transformar lindas jovens em estrelas radiantes a brilhar no céu ao lado de nossas constelações boreais.
Mesa de musgo coleta energia da fotossíntese
Já pensou em ter uma mesa de musgo?
Incrível planta se faz de morta quando é tocada
A planta usa o seu sistema de defesa para enganar predadores.
Coletivo de designers aposta em plantas como acessórios
Eles desenvolveram uma linha de joias que transforma plantas em acessórios.
Árvores criam raízes em excesso e usam-nas como armas
Para que servem essas raízes extras?
Verde que mata
As estratégias de caça de algumas das plantas carnívoras mais estranhas do mundo são perturbadoras, muito além do que os botânicos poderiam imaginar.
Os fascinantes cactos e outras suculentas
As cactáceas são plantas suculentas com folhas completamente reduzidas ou transformadas em mamilos com espinhos.
O mistério das plantas e vasos furtados
Lá em Portugal também acontece. Incrível.
Plantas Companheiras
As plantas também têm preferências e se dão melhor com umas do que com outras.
Japoneses usam cortina feita de pepino e plantas para fugir do calor
O acidente na usina de Fukushima reduziu a produção de energia no país e os japoneses terão que enfrentar as temperaturas altas sem ar-condicionado.
Hóspedes educadas, formigas sabem de longe qual é a sua árvore
Cientistas espécie de formiga que consegue reconhecer a árvore onde vive por sua estrutura química.
Jabuticabeira que produz rápido
Chacareira de Jaguariúna aplica técnica em mudas originadas de sementes, que dão frutos a partir do quinto ano.
Cogumelos
Há milhares de anos, os chineses foram os primeiros a usar cogumelos como alimento.
Lustre ecológico permite cultivar plantas em ambientes fechados
Objeto de decoração ilumina o ambiente ao mesmo tempo que fornece luz para fotossíntese.
Vaso inteligente cuida das suas plantas por você
A tecnologia chegou ao jardim.
Aprenda quais são as plantas para atrair bons fluidos em 2011
As plantas podem ser aliadas para começar 2011 com o pé direito.
Círculo das Fadas
Crie um lugar mágico em seu jardim para atrair as fadas.
A estratégia inteligente das plantas
As plantas e animais aceitaram satisfazer os nossos desejos e paixões com o intuito de se perpetuarem.
Os diversos agentes da polinização
Todos os segredos de um novo organismo vegetal estão contidos em cada minúsculo grão-de-pólen.
Loja vende plantas cultivadas dentro de lâmpadas
A ideia é simples.
Jardim da Magia
Se você quiser cultivar um jardim de que as fadas vão gostar.
Vasos urbanos antiqueda encaixam no muro
Produto está disponível em várias cores e tem design patenteado.
Aromas e perfumas das plantas
Desde os primórdios da humanidade o aroma e o perfume das plantas fascinaram o ser humano.
Que árvore você é?
Veja a sua data de nascimento para saber
Mini horta tecnológica faz plantas crescerem cinco vezes mais rápido
O aparelho promete o processo de germinação em até 24 horas.

 

© Copyright 2002 - Paisagismo Brasil
Webmaster
Email: gm@paisagismobrasil.com.br