Gilberto Matter Paisagismo  
Paisagismo  
Dicas  
Jardinagem  
Artigos  
Envie seu Artigo  
Plantas  
Idéias & Curiosidades  
Ecologia e Meio Ambiente  
Sem comentários  
Produtos  
Produtos exclusivos  
Novidades  
Classificados  
Promoções  
Cursos no Brasil  
Agenda de Cursos  
Agenda de Eventos  
Cadastro de Empresas  
Cadastro de Profissionais  
Teste  
Newsletter  
Download  
Perguntas & Respostas  
Links  
Biblioteca Verde  
Cartões Virtuais  
Fotos do seu Jardim  
Galeria de Imagens  
Fóruns  
Centro de Paisagismo  
O Projeto  
Estrutura  
Parceria  
Cursos e Palestras  
Notícias do Centro  
Institucional  
Apresentação  
Colaboradores  
Parceiros do Portal  
Termos de Uso  
Política de Privacidade  
Opine  
Cadastre-se  
Anuncie no Portal  
Fale conosco  
 
Quando as árvores estão morrendo cuidado com a saúde das pessoas.
 
 
 
 
 
Crie caminhos que valorizem o jardim

Um lugar para tornar sol, um espaço para as crianças brincarem, um cantinho para o churrasco: mais do que um elemento da fachada, o jardim pode abrigar áreas para descanso e lazer, transformando-se num prolongamento da casa.

E, para poder usufruir o seu jardim da melhor forma possível, é preciso criar áreas de circulação, com materiais práticos, de fácil manutenção. As opções são muitas e permitem obter um efeito bonito, bem integrado com a vegetação e com o estilo da casa.

A escolha será determinada pelo uso que você for fazer de cada espaço. A tradicional grama pode servir para locais com pouco tráfego. Mas, se você quiser justamente criar novos elementos para enriquecer o visual, é possível fazer trilhas com areia grossa, pedriscos, toras de madeira, e ainda, pedras irregulares justapostas ou entremeadas de grama.



Áreas de uso intenso, como entrada de carros, lazer das crianças, churrasqueira, exigem materiais mais resistentes. Nesses casos você pode optar tanto por pedras assentadas com cimento como por blocos de concreto encaixados, que deixam toda a superfície bem uniforme. Umas outras alternativas são os blocos de concreto vazados ou as grades, que permitem o plantio de grama e, ao mesmo tempo, formam uma superfície permeável.

Mas, seja qual for a sua escolha, lembre-se de que o importante é manter a unidade paisagística, levando em conta o projeto arquitetônico da construção.

Pedras variadas
Pedra mineira, goiás, granito, ardósia, estes são alguns exemplos de pedras que podem ser talhadas ou serrilhadas, e que permitem conseguir pisos naturais, ricos em cores e texturas.

As peças podem ser regulares ou com formatos diversificados, justapostas sobre o solo bem nivelado, ou então fixadas com cimento. Entremear essas pedras com cascalho ou areia também pode ser uma boa idéia para compor uma trilha entre as plantas. Nesse caso, determine o lugar das pedras maiores, a partir da largura média dos passos das pessoas.

Pranchas de madeira

São perfeitas para formar degraus, marcando com naturalidade os desníveis do terreno, e quando colocadas lado a lado, podem servir também para revestir caminhos. Nos intervalos entre uma e outra, pode-se colocar cascalho, areia grossa ou plantas, como grama e espécies rasteiras. Mas não se esqueça que as madeiras devem ser tratadas e impermeabilizadas, principalmente nas partes que ficam em contato com o solo. Com esse procedimento, elas duram por mais tempo, sem apresentar problemas.

Tijolos comuns

São mais indicados para áreas de menor circulação, pois podem amolecer sob o efeito da umidade e não resistem a locais de muito movimento, como entradas de carro e áreas de lazer das crianças. Ele podem ser aplicados em diversa s combinações: paralelos, alternado, formando escamas de peixe ou ainda compondo linhas sinuosas o circulares. Sempre criam uma atmosfera rústica e agradável, principalmente depois de algum tempo quando ficam recobertos pelo musgo e adquirem uma coloração antiga, muito especial.

Os seixos

Os seixos são aquelas pedrinhas arredondadas, facilmente encontráveis no leito dos rios, e que quando bem combinadas, formam pisos muito interessantes. De fácil aplicação, eles podem ser fixados em uma superfície cimentada, ou se você quiser, ser assentados simplesmente sobre o solo. Combinando seixos de diferentes tamanhos e tonalidades, como o branco, o amarelo e o ocre, você pode fazer desenhos sinuosos ou geométricos, em arranjos muito criativos.

Concregrama

Estes módulos de concreto vazados são indicados para áreas de tráfego intenso. Além disso, são ótimos para locais onde é necessário manter um bom escoamento da água, e ao mesmo tempo conter a erosão do solo. Em retângulos de 60 x 45 cm, com 7,5 a 9,5 cm de altura.
Podem ser colocados sobre o solo, um ao lado do outro, com um pouco de grama, nas áreas de passagem, e até flores e folhagens nas laterais, para ficarem perfeitamente integrados ao jardim.

Pré-moldados de concreto

Nesta área você dispõe de várias alternativas, como os pisos sextavados, os sinuosos, além dos que imitam tijolos. Encaixados, eles formam áreas uniformes e são de fácil aplicação, bastando assentá-los sobre uma superfície compacta. Há também modelos de formas circulares, retangulares ou com outros desenhos geométricos, que permitem o plantio de grama, proporcionando um aspecto mais natural. Muito resistentes, eles suportam até o tráfego de veículos.

Pedras, pedregulhos e seixos

Uma trilha sinuosa, que convida a um passeio calmo entre as folhagens, não precisa ser compacta e uniforme. Você pode optar por uma solução diferente, utilizando pedregulhos, seixos rolados, ou mesmo placas de pedra maiores, entremeadas por pedriscos ou areia grossa. Esta é uma alternativa muito prática, que deixa o piso permeável, facilitando o escoamento da água das chuvas. Ao mesmo tempo, evita poeira e lama no caminho, deixando o seu jardim transitável durante o ano inteiro.

Lajotas de cerâmica

Um excelente material. Podem ser usadas tanto para formar caminhos como para revestir as áreas de maior atividade. Elas são fixadas com cimento, e normalmente ficam ao natural. Mas, se quiser, você pode impermeabilizá-las ou pintá-las em cores diversas.
Para margear os caminhos ou limitar os canteiros, utilize tijolos cerâmicos, com o mesmo tratamento aplicado nas lajotas, ou outros materiais, como tijolos comuns, pedras ou peças de madeira.

Pisos de cerâmica

Muito práticos, são fáceis de limpar e parecem sempre novos, com inúmeros modelos à sua escolha, em várias cores ou texturas. E você pode também combinar cacos de cerâmica numa cor única ou em várias cores, formando mosaicos alegres e coloridos. Os pisos cerâmicos são aplicados com argamassa de cimento, e para delimitar os canteiros e caminhos, você pode usar tijolos cerâmicos, blocos de pedra ou de madeira, sempre em tons harmoniosos, para obter um bom efeito.

Cepos de maderia

Proporcionam um piso rústico e muito bonito. Sua instalação é fácil: basta encaixar as peças em uma superfície bem batida com areia ou então no próprio solo, para que a vegetação rasteira possa preencher o espaço entre elas, criando recantos surpreendentes.
Use placas de madeira de diferentes tamanhos, e antes de aplicá-las, trate-as com produtos antifungo e impermeabilizante, principalmente nas partes que vão ficar mais em contato com o solo.

Placas de concreto

Outra opção para áreas de muito movimento são as placas de concreto. Redondas, retangulares ou quadradas, elas podem ser justapostas sobre o piso compactado e nivelado, ou então, fixadas com argamassa de cimento. Para facilitar a aplicação, existem placas grelhadas, que permitem o escoamento da água das chuvas, além de guias de canteiros de concreto. E você pode combiná-las com pedras, tijolos ou toras de madeira, que vão delimitar os canteiros, deixando mais rico o visual do seu jardim.

Cimento rústico

O simples cimento rústico pode transformar-se num revestimento interessante para as áreas de muito movimento. Você pode usá-lo na sua cor natural, o cinza, ou com novas nuances, polvilhando a superfície ainda molhada com óxido na cor de sua preferência. Na aplicação, você deve passar uma desempenadeira, para espalhar bem. Se quiser dar mais dinamismo ao piso, intercale pranchas de madeira rústica. Nesse caso, use madeira também para delimitar os canteiros.



Fonte de pesquisa: Revista Casa Claudia





 
 
 
 
 
Conheça os benefícios do telhado verde (novo)
O impacto ambiental está relacionado diretamente aos efeitos da ação do homem sobre o meio ambiente.
Burle Marx: Um grande amante da arte
Considerado um dos maiores paisagistas do Século XX.
Contratar um profissional para planejar o seu jardim
Neste artigo português o que se pretende é conhecer um pouco do trabalho de um profissional nesta área.
Arborização urbana reduz a criminalidade
Áreas arborizadas: aumentam a expectativa de vida, o índice de felicidade e reduzem a criminalidade.
Topiaria: a arte de esculpir a natureza
A topiaria é a transformação de plantas em esculturas vivas.
Ar mais puro
A colocação de certas espécies vegetais é a melhor forma de remover gases tóxicos.
Planejamento de Jardins
O que é o planejamento? O que significa planejar?
Jardim Botânico Plantarum é aberto ao público
Pessoas interessadas no universo botânico podem desfrutar de um centro de referência em flora brasileira.
Projeto regulamenta profissão de paisagista no Brasil
O Projeto de Lei 2043/11, do deputado Ricardo Izar (PV-SP), em tramitação na Câmara, regulamenta a profissão de paisagista.
As diferenças entre paisagismo e jardinagem
Paisagista quando contratar?
A primeira floresta vertical do mundo
Duas torres verdes estão sendo construídas em Milão, Itália.
Nova publicação na área de paisagismo
Está sendo lançado este mês o livro Paisagismo: projetando espaços livres, de autoria do arquiteto e paisagista Marcos Malamut.
A Paisagem Urbana
Além da função paisagística, a arborização urbana proporciona benefícios à população.
Crescimento da construção civil intensifica demanda por paisagistas
O aumento do mercado é tão intenso que as empresas enfrentam dificuldades em encontrar profissionais especializados.
Idéias para projetar um jardim privativo
Veja como transformar um pequeno espaço do quintal em um lugarzinho especial, reservado exclusivamente para o aconchego da família.
Paisagismo de áreas internas
Neste tipo de projeto existem, como nos outros, um estudo a se fazer.
Lagos Ornamentais nos Projetos Paisagísticos
São elementos integrantes aos projetos paisagísticos em busca da natureza, harmonia, prazer, equilíbrio visual e climático.
O paisagismo e o crescimento da necessidade por profissionais qualificados da área.
Queremos iniciar aqui neste espaço, um amplo debate sobre o paisagismo e estes profissionais no Brasil.
Paisagismo Urbano
Para cada projeto de paisagismo, existem fatores a se considerar, como o porquê de implantar, onde implantar, como implantar, como manter, que estilo, que cores e quais as características desejáveis das plantas.
Como planejar o plantio do seu jardim
Se você gosta de plantas, o gramado, jardim ou horta de sua casa deve lhe proporcionar horas de prazer.
Os dez mandamentos do paisagista ecológico
Siga estes passos para proteger a Natureza.
Avaliando uma empresa de irrigação
Parâmetros para avaliar e selecionar uma proposta e a empresa para implantação de um sistema de irrigação em seu gramado.
Reforma em condomínios
Antes de fazer a reforma consulte um paisagista para não afetar a vida do jardim.
Livro mostra como Burle Marx transformou o jardim em um campo de experimentação da arte moderna
Transformar o jardim verdadeiramente em uma obra de arte viva.
Serviços de paisagismo
Mesmo enfrentando o estigma de atividade de elite, os empresários do ramo de paisagismo são unânimes em afirmar que o mercado está em expansão.
Irrigar é preciso
A irrigação é, infelizmente, um item, às vezes, esquecido no planejamento do jardim.
10 razões para você contratar um paisagista
A tarefa de criar um jardim bonito, prático e funcional deve ser entregue a um profissional: o paisagista
Por que planejar um jardim?
Do jardim cuidamos depois?
Paisagismo e identidade
Definir como será o jardim de uma casa não é tarefa fácil.
A importância da manutenção na beleza do jardim
A sua periodicidade, geralmente, é proporcional ao tipo e tamanho do jardim e das espécies utilizadas.

 

© Copyright 2002 - Paisagismo Brasil
Webmaster
Email: gm@paisagismobrasil.com.br