Gilberto Matter Paisagismo  
Paisagismo  
Dicas  
Jardinagem  
Artigos  
Envie seu Artigo  
Plantas  
Idéias & Curiosidades  
Ecologia e Meio Ambiente  
Sem comentários  
Produtos  
Produtos exclusivos  
Novidades  
Classificados  
Promoções  
Cursos no Brasil  
Agenda de Cursos  
Agenda de Eventos  
Cadastro de Empresas  
Cadastro de Profissionais  
Teste: Ter um jardim?  
Newsletter  
Download  
Perguntas & Respostas  
Links  
Biblioteca Verde  
Cartões Virtuais  
Fotos do seu Jardim  
Galeria de Imagens  
Fóruns  
Cursos de Paisagismo e Jardinagem  
O Projeto  
Estrutura  
Parceria  
Cursos e Palestras  
Notícias do Centro  
Institucional  
Apresentação  
Colaboradores  
Parceiros do Portal  
Termos de Uso  
Política de Privacidade  
Opine  
Cadastre-se  
Anuncie no Portal  
Fale conosco  
 
Não se cobra pelo que se faz, mas pelo que se sabe.
 
 
 

PORQUE VOCÊ QUER UM JARDIM?

Para que eu quero um jardim?

Como pouca gente se questiona a esse respeito, existe muita frustração, porque um jardim nem sempre é adequado às reais necessidades do dono. Ou porque é muito grande, ou quem sabe pequeno demais, ou porque você adora flores e o local sombreado não é próprio para elas ou, quem sabe, porque você sempre sonhou em cultivar árvores frutíferas... Se você sente, no fundo da alma, que um jardim é um espaço agradável e repousante, então achará natural cuidar de um. Mas se ter um em casa ou no apartamento, for sinônimo de chateação, dá trabalho, exige manutenção, gasta dinheiro, talvez você não tenha sequer coragem de pensar no assunto. Essas e outras situações você poderá avaliar melhor, fazendo o TESTE que propomos aqui. Elaborado exclusivamente para Reformar & Construir. É, na verdade, uma proposta com finalidades práticas para:

1. Descobrir se você realmente necessita de um jardim;

2. Ajudar você a se encontrar no universo da jardinagem e do paisagismo;

3. Estabelecer as prioridades dos usuários do jardim;

4. Elaborar um orçamento;

5. Pré-definir um projeto paisagístico (para você mesmo elaborar ou para transmitir a um profissional especializado).


1a Fase: Preciso ou não do jardim?

A - Na coluna da esquerda, marque somente UMA RESPOSTA para cada um dos cinco grupos de "Aspectos". Mesmo que você tenha mais de uma razão, selecione por prioridade.
B - Some os pontos (da coluna da direita).
C - No final da matéria, descubra se você precisa ou não de um jardim.

2a Fase: Necessidades dos usuários

A - Releia todos os aspectos.
B - Marque quantos você quiser. Para não confundir, circule as florzinhas de cada um dos respectivos "Aspectos".
C - Conte os tipos de florzinhas e some-as.
D - No final da matéria, descubra qual o enfoque principal do jardim da sua casa. A esta altura, o teste se torna essencial para você definir o tipo certo de projeto paisagístico para o seu caso. As respostas vão servir tanto para você quanto para um paisagista profissional.

3a Fase: Elaborando um orçamento

A - Se você obtiver um número de pontos de florzinhas suficientes que justifiquem a presença de um jardim, responda à Tabela 2.
B - Vá até o final da matéria e conheça as orientações para cada uma das respostas numeradas de 1 a 5.


Divirta-se tanto com o teste quanto com o planejamento do seu jardim

TABELA 1

Aspectos materiais

 Realçar a arquitetura da casa
1
 Destacar elementos arquitetônicos [janelas, arcos, terraço, etc.)
2
 Integrar as áreas internas às externas
3
 Aumentar o valor do imóvel
4
 Utilizar plantas para reforçar elementos de segurança
5
 Aproveitar a paisagem (lago, riacho, bosque, etc.)
6

Aspectos práticos do cotidiano

 Definir e/ou organizar os espaços das áreas externas
1
 Disfarçar defeitos da construção
2
 Cultivar flores o ano todo - naturais ou secas
3
 Possuir plantas de uso culinário
4
 Criar espaços com as cores favoritas
5
 Controlar a erosão do solo
6

Aspectos emocionais

 Possuir um ambiente de relaxamento e repouso
1
 Criar uma atmosfera de perfumes naturais
2
 Ter um jardim para "não ser diferente"
3
 Ter prazer em formar algo que dá certo/ter um hobby
4
 Ter o prazer de ver as plantas crescerem
5
 Atrair pássaros e borboletas
6

Aspectos sociais e comunitários

 Ensinar às crianças a importância das plantas
1
 Promover uma atividade para aposentados/idosos
2
 Formar áreas externas de convivência e lazer
3
 Plantar em condomínio - grupo eclético e diversificado
4
 Contribuir para a melhoria do meio ambiente
5
 Preservar plantas raras ou em extinção
6

Aspectos diversos

 Economizar no orçamento do jardim
1
 Inspirar-se num jardim "de sonhos"
2
 Considerar ausência de pessoas (casa de férias)
3
 Evitar plantas venenosas: há crianças pequenas
4
 Minimizar os custos com corte de gramados
5
 Pensar na convivência de plantas e cães e/ou gatos
6


TABELA 2

Responda a estas perguntas:

1. Quais as dimensões do meu jardim?
R:.................m²

2. Quantas horas por semana você ou outra pessoa da família tem disponível?
R............ horas

3. Quem fará a manutenção do jardim?
- Pessoa(s) da família
- Jardineiro (firma) contratado

4. Existe um recurso natural importante na propriedade
- Sim
- Não

5. Meu orçamento é de R$  ....................


Respostas da Tabela 1

Some as respostas e veja a resposta

De O a 10 pontos: Definitivamente você não precisa de um jardim. Limite-se a contornar sua casa com um gramado baixo para dar um toque de verde. Se houver um recurso natural da paisagem ou for necessário controlar a erosão do solo, convém ouvir um especialista para que seja dada a melhor solução, com baixa manutenção.

De 11 a 20 pontos: Certamente você não é um aficionado por plantas. Mas suas necessidades e/ou as da família podem justificar um jardim. Você não tem condições de elaborá-lo sozinho e não pode dispensar a colaboração de um paisagista.

De 21 a 25 pontos: Efetivamente você e sua família não podem viver sem um jardim. Seu gosto por plantas está bem acima da média. Vocês são daquelas pessoas afinadas com o assunto. As seções de jardinagem dos jornais e revistas podem auxiliá-lo a melhorar esse conhecimento, ampliar o gosto pelo tema e também a se comunicar melhor com o paisagista. Vivendo em apartamento, uma reforma com certeza vai privilegiar varandas e jardineiras. Em qualquer caso, use este teste como roteiro.

De 26 a 30 pontos: Positivamente, você e sua família têm um gosto apurado para jardins, plantas e árvores. Uma ou mais pessoas da casa devem ter um "dedo verde", são quase "profissionais". Seria interessante que sua biblioteca sobre o tema fosse ampliada e que alguém da casa fizesse um curso de paisagismo, mesmo que amador. Se contratarem um paisagista, não terão dificuldade em apontar exatamente o que querem. Utilizem o teste para discutir as necessidades da casa.

Respostas Tabela 2

QUANTIDADE DE FLORZINHAS

Teste: Por que você quer um jardim?
Não tenha preconceitos. Procure ler sobre paisagismo e jardinagem, para ter
mais prazer com seu jardim. Ás vezes, uma simples dica pode valer ouro.

NECESSIDADES MATERIAIS

De 1 a 2 florzinhas - Para atender às suas necessidades materiais, informe-se sobre os tipos de plantas a serem empregadas. Converse com o arquiteto ou paisagista para saber quais as melhores soluções. Livros especializados também trazem algumas respostas. Ampliar o valor da propriedade é uma requisição bastante freqüente, que depende da criação de um jardim agradável ao maior número de pessoas. Tendências da moda, gostos regionais e preferências culturais são preponderantes para o sucesso deste quesito.

De 3 a 6 florzinhas - Suas necessidades materiais são diversas. Você não vai conseguir fazer um projeto de paisagismo sozinho. Vai precisar de ajuda profissional. Não se esqueça que é mais barato planejar corretamente na primeira vez do que retirar plantas e selecionar tudo novamente para o replantio adequado.


NECESSIDADES PRATICAS DO COTIDIANO

De 1 a 2 florzinhas - Se você precisa controlar a erosão do solo, vai necessitar de um especialista. O controle de erosão determina o plantio de espécies específicas que dependem do tipo de desgaste: ventos, chuvas, águas correntes etc.

De 3 a 6 florzinhas - As plantas podem ser excelentes aliadas para encobrir defeitos de construção, definir espaços de lazer em áreas externas e harmonizar a decoração interna com o exterior. Quem gosta de flores, geralmente opta pelo cultivo doméstico de espécies de corte, para enfeitar a própria casa ou presentear. Ervas aromáticas de uso culinário costumam ser presença forte na decisão por um jardim, mas fique atento às exigências de cada pessoa da família.


NECESSIDADES EMOCIONAIS

De 1 a 2 florzinhas - Ter um hobby e obter prazer em algo que esteja dando certo podem parecer razões fúteis para a definição de um jardim. Não se iluda. Os motivos emocionais são mais definitivos que os materiais. Numa sociedade complexa como a nossa, obter sucesso em uma área, nem que seja seu canteiro de flores, pode representar a diferença entre a saúde mental e a depressão. Ter um jardim "para não ser diferente" reflete uma séria necessidade de aceitação por parte do grupo. Nunca despreze essas razões.

De 3 a 6 florzinhas tipo - O mesmo raciocínio vale para quem quer ter um jardim que propicie relax e permita apreciar o crescimento de plantas. Outras razões como atrair pássaros e borboletas e criar recantos com perfumes naturais são razões sérias que remetem à infância ou à necessidade de criar espaços personalizados.

Quem mora em um apartamento pode muito bem se realizar com jardins em vasos. E mesmo neste caso avalie: você tem mesmo paciência e um certo tempo livre para as regas e a limpeza?


NECESSIDADES SOCIAIS E COMUNITÁRIAS

De 1 a 2 florzinhas - Um grupo crescente de pessoas busca objetivos "nobres" para o uso da terra. Ai enquadram-se casos como ensinar as crianças e dar atividades a idosos.

De 3 a 6 florzinhas - Criar jardins para grandes áreas ou grandes grupos (como um condomínio ou chácara) requer um pouco mais de experiência paisagística. Vale a pena contratar um profissional experiente para esses casos. Já pessoas preocupadas com o meio ambiente e a preservação de plantas são geralmente jardineiras experientes, que conhecem as necessidades de cada espécie. Livros e revistas são especialmente úteis a essas pessoas.


NECESSIDADES DIVERSAS

De 1 a 2 florzinhas - A questão do orçamento é crucial neste caso. O mundo não foi feito em apenas um dia. O seu jardim também não precisa ser "instantâneo". Plantas crescidas custam até dez vezes mais que as mudas. Atenção: a manutenção de um gramado muito extenso pode ser maior do que plantar espécies que, ocupando a área da grama, evitam que ela tenha necessidade de ser aparada sempre.

De 3 a 6 florzinhas - Avaliar as necessidades de todos os usuários é uma das mais importantes tarefas para o sucesso do projeto paisagístico. Crianças pequenas e animais domésticos também são usuários Um jardim já visto, outro que está na memória e as fotografias apreciadas nas revistas são ótimas fontes de informação quanto ao "estilo" preferido. Casas de praia, montanha e campo devem ter jardins que suportem a ausência dos donos por um bom período. Mas atenção: isso não significa jardim desinteressante


ELABORANDO UM ORÇAMENTO

As respostas para as questões da Tabela 2 são parâmetros médios de informações de mercado apenas para balizar um orçamento. É claro que não são respostas definitivas, pois tudo vai depender da região, tipo de solo, de clima e de espécies plantadas.

1 e 2. Uma pessoa com experiência média em jardinagem, trabalhando uma hora por semana, conserva bem um jardim de 50 m2.

3. Uma pessoa da família com experiência média em jardinagem demora oito horas de serviço para aparar a grama de 100 m². Um jardineiro, trabalhando sozinho, apara a grama em cinco horas. O cálculo previu uso de cortador de grama motorizado. Gramados com muitas bordaduras (orlas) de outras espécies são mais difíceis de serem aparados.

4. Se a resposta for "Sim" para a existência de um recurso natural, você precisará de um profissional que o auxilie na valorização desse elemento da paisagem.

5. Compare os preços de mercado e, segundo suas possibilidades de gasto, veja o que dá para "esticar" ou cortar desse orçamento. Sempre há a opção de fazer o jardim em etapas e de adquirir mudas mais econômicas que as espécies crescidinhas. E ainda há a alternativa de usar espécies locais, mais baratas do que aquelas aclimatadas ou importadas.

 
 
© Copyright 2002 - Paisagismo Brasil
Webmaster
Email: gm@paisagismobrasil.com.br